segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Descobri que meu lado negro não é tão africano assim


Africano é nação
Brasileiro é trabalho
Africano é canção
Brasileiro é chocalho
Africano é escravidão
Brasileiro borralho

Paz e liberdade
São apenas palavras
Duas palavras que nada significam sem Ação
Palavras que não combinam
Nem andam juntas.

Quanto vale a ordem e o progresso?
O pior ataque é aquele feito à nossa inteligência
Não existe, aqui, palavra tão mal empregada quanto “progresso”.

Todos não passamos de ilhas cercadas de mentiras por todos os lados
Pois não existem drogas piores que aquelas veiculadas pelas grandes mídias nacionais
Que entorpecem nossa razão e nos levam a “overdose” política.

Sou do mundo.

Muito fácil é criticar à distância
Indignar-se no conforto do sofá
Aliviando-se com preces feitas de um ponto oblíquo e irreal do alto Olimpo dos homens

Não devemos esperar por um Messias quando a salvação está em cada um de nós
Não devemos continuar a ser gado de nossa própria raça.

Salve
Periferia
Salve



Isac Andrade

Nenhum comentário:

Postar um comentário