sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Transformação com Bruna Magno

+ Como a poesia surgiu na sua vida?
Acho que a poesia sempre esteve presente, mas de um jeito mais concreto surgiu através do Sarau da Ademar, principalmente pela influência e admiração pela Sil (Silvana Martins).

+ Como você era antes da poesia?
Eu acho que tinha muitos medos e incertezas e uma preocupação em não chamar atenção.

+ Quem você é depois dela?
 Ainda tenho muitos medos e incertezas, mas hoje os transcrevo em poesia. Cada vez mais tenho me preocupado em me abraçar completamente com todos meus jeitos, em me aceitar. Tenho sido uma pessoa muito feliz, no geral, junto de diversas pessoas maravilhosas que tive o prazer de conhecer através da poesia.

POESIA

Me afogar

Me afogar em você mesmo sabendo nadar
Espia que a minha chuva transborda bem mais do que o mar
Tranquila pra me perder nos seus braços lençóis
Vontade de molhar com a palavra nós
Esquecer da bebida vazia
Da conta do bar
E ter só a sua boca pra me salgar
É a sua ressaca que bate em mim
Todo esse gozo de perigo que não tem fim
Sopra o medo dos meus desejos do seu corpo água
Que me leva ao extremo
Brincando de me conhecer por dentro
Maldizendo do meu jeito de ter água nos olhos toda vez que vai embora
É a hora, é o tempo
E eu só te peço: me afoga

Nenhum comentário:

Postar um comentário